Uso racional de medicamentos: publicada cartilha com contribuição do controle social

Em fevereiro, o Ministério da Saúde publicou um relatório com recomendações e estratégias para o uso racional de medicamentos. O material foi elaborado pelo Comitê Nacional para Promoção do Uso Racional de Medicamentos, o qual o Conselho Nacional de Saúde (CNS) faz parte.

Leia o material na íntegra

O uso racional de medicamentos está entre os objetivos e diretrizes da Política Nacional de Medicamentos e da Política Nacional de Assistência Farmacêutica. Essa temática vem ganhando expressão ao longo dos últimos anos tanto na agenda nacional, quanto na internacional.

Por isso a necessidade da produção do material que, de acordo com o site do Ministério da Saúde, foi produzido “sem conflitos de interesse e pautado na imparcialidade como subsídio para a promoção do uso racional de medicamentos em todas as esferas do governo e da sociedade civil”.

Além das questões relacionadas à falta de acesso ao medicamento, os debates realizados dentro do Comitê Nacional para a Promoção do Uso Racional de Medicamentos, instância consultiva instituída no âmbito do Ministério da Saúde, apontam para a necessidade de realização de ações que visam conter os abusos relacionados ao uso de medicamentos.

O objetivo desta produção, com escuta e participação do controle social, é aprimorar o Sistema Único de Saúde (SUS) na área da Assistência Farmacêutica. As conselheiras nacionais de saúde que fizeram parte do comitê são: Conceição Silva, da União de Negros pela Igualdade (Unegro), e Ana Lúcia Marçal, da Associação Brasileira Superando o Lúpus, Doenças, Reumáticas e Raras.

Fonte: Conselho Nacional de Saúde

Skip to content