Reunião Geral dos Conselhos de Farmácia acontece nos dias 14 e 15 em Brasília

Uma extensa pauta de assuntos vai movimentar a Reunião Geral dos Conselhos que começou hoje e segue amanhã em Brasília. A fiscalização profissional, o horário mínimo de assistência farmacêutica em clínica de estética e em consultório farmacêutico independente; a fiscalização das vigilâncias sanitárias, nas farmácias; os critérios e parâmetros para o reconhecimento de cursos livres, cursos EAD (educação à distância) e os resultados da consulta pública do CFF sobre o exame de proficiência são alguns dos temas a serem debatidos.

A reunião está sendo acompanhada pelos diretores do CRF-SC, Karen Denez, Hortência Tierling e Marco Koerich. Também participam os Conselheiros Federais por SC, Paulo Boff e Silvana Nair Leite, além da Assessora Elaine Huber.

As Reuniões Gerais são regimentais e realizadas, todo ano, de acordo com o que estabelece a Lei nº 3820/60, que cria os conselhos federal e regionais de Farmácia. As reuniões são o principal encontro entre os representantes dos órgãos, com o objetivo de por à mesa discussões de assuntos pertinentes aos mesmos.

A Reunião Geral trouxe ao auditório da sede do CFF, em Brasília, cerca de 200 farmacêuticos entre diretores dos conselhos Federal e regionais de Farmácia, conselheiros e convidados, para debater pontos capitais da profissão e questões políticas, administrativas e profissionais dos conselhos.

Na abertura, o presidente do CFF Walter Jorge falou, sobre o espírito de união que tem movido os farmacêuticos, nos últimos anos. “Os senhores, aqui, nutrem o sentimento de união. É com a união que a nossa profissão tem logrado êxito e apresentado um grande crescimento”, enfatizou. O dirigente destacou também que a pauta do evento é “intensa e propositiva”, mas que “todos os participantes haverão de ter a sabedoria e a tranquilidade” para apreciar e dar o devido encaminhamento a cada um dos temas em discussão.

Fonte: CFF

Skip to content