Plano de Resposta à Pandemia de COVID-19 para as Farmácias Privadas e Públicas da Atenção Primária

Print Friendly, PDF & Email

#Coronavírus #CFF #MinistériodaSaúde #Parceria | O CFF e o Ministério da Saúde se reuniram nesta quinta-feira, dia 19, para definição da parceria entre farmácias, farmacêuticos e o governo visando ao enfrentamento à pandemia de COVID-19. Foram debatidos cinco problemas que o país está enfrentando e ontem mesmo o Conselho encaminhou, ao Ministério, um documento com sugestões de como o conselho e a categoria podem contribuir na solução de cada um deles, bem como os desafios a serem vencidos para isso. Também foi tratado sobre a possibilidade de os estudantes de Farmácia atuarem como estagiários em locais de atendimento aos pacientes afetados pelo novo coronavírus.
Walter da Silva Jorge João destacou que farmácias com e sem manipulação, incluindo as farmácias universitárias, laboratórios de análises clínicas e de farmacotécnica das universidades e os farmacêuticos que atuam nas farmácias comunitárias podem, respeitando suas áreas de atuação, colaborar na preparação de álcool em gel, na coleta de amostras e na realização de testes RT-PCR, na vacinação e principalmente no atendimento aos pacientes, minimizando a sobrecarga nos serviços de saúde. Porém, o presidente do CFF foi incisivo quanto à necessidade de garantia de EPIs e da adequação de normativas para o respaldo legal aos profissionais envolvidos.
Veja a íntegra do documento encaminhado ao Ministério da Saúde – https://bit.ly/2QAet6V
Acesse o Plano de Resposta à Pandemia de COVID-19 para as Farmácias Privadas e Públicas da Atenção Primária – https://bit.ly/2IRgKX4

Skip to content