CFF discute com Ministério da Saúde nova etapa do projeto Cocacrack

Print Friendly, PDF & Email

O Conselho Federal de Farmácia reuniu-se no dia 3 de outubro, com representantes do Ministério da Saúde (MS), na sede do órgão em Brasília, para tratar de assuntos de interesse da profissão farmacêutica, especialmente no que se refere à Política Nacional Antidrogas e à implantação de mais uma etapa do projeto do CFF Cocacrack, que avalia a eficácia de medicamentos homeopáticos na diminuição do desejo de consumir cocaína e crack. A cidade de Itajaí (SC) foi a escolhida para receber a primeira etapa. A Presidente do CRF-SC Karen Denez, participou do encontro.

Na reunião, o secretário-geral do CFF, Erlandson Uchôa, cobrou do Ministério da Saúde, uma participação mais efetiva dos farmacêuticos na Política Nacional Antidrogas. “Temos muito a contribuir com esse problema de saúde pública e precisamos estar mais engajados para poder ajudar a esses pacientes”, ressaltou.

A reunião contou com representantes da Coordenação Geral de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas, do Departamento de Ações Programáticas Estratégicas da Secretaria de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde (CGMAD/DAPES/SAS/MS), do Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos da Secretária de Ciência Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde (CGAFB/DAF/SCTIE/MS), da Coordenação Nacional de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (CNPIC/DAB/SAS/MS) e do Grupo de Trabalho sobre Homeopatia do CFF.

Participantes

Sônia H. L. Almeida (CGAFB/DAF/SCTIE/MS)
Benilson Baneto (CGAFB/DAF/SCTIE/MS)
Daniel Miele Amado (CNPICS/ DESF/SAPS/MS)
Noemia Liege Bernado (Univali/CFF)
Karen Berenice Denez (GT Homeopatia/CFF)
Silvio Luis R. de Almeida (CGMAD/MS)
Maria Dilma (CGMAD/DAPES/SAPS/MS)
Erlandson Uchôa (CFF)

Fonte: CFF

O CRF INFORMA

foram enviados todos os boletos para o recolhimento das anuidades do exercício 2020, de pessoa física e jurídica. O envio eletrônico foi direcionado a todos os inscritos na base cadastral do CRF-SC, com endereço de e-mail válido. Os boletos seguem anexos à mensagem. Para você confirmar a confiabilidade do documento recebido, confira a numeração do código de barras. O número deve iniciar-se por 00190.00009.02961.758006, indicando que o boleto é verdadeiro e foi emitido pelo CRF-SC.

Skip to content