A Arte da Saúde – Mensagem da presidente do CRF-SC para o Dia do Farmacêutico

Leia a mensagem da presidente do CRF-SC, Karen Denez, em homenagem ao Dia Nacional do Farmacêutico comemorado no dia 20 de janeiro.

A ARTE DA SAÚDE

Neste dia 20 de janeiro, cerca de 200 mil profissionais no país celebram o Dia Nacional do Farmacêutico. Dez mil deles estão em Santa Catarina.

É um formidável exército em defesa da saúde pública, ao qual a sociedade entregou a prerrogativa de zelar por uma arte: a ciência da saúde contida nos medicamentos, nos diagnósticos laboratoriais e nos alimentos.

Os farmacêuticos têm sido protagonistas nos processos de Uso Racional de Medicamentos.

Trata-se de um combate diário a um drama humano e social, mensurado pela Organização Mundial da Saúde: pelo menos 50% dos medicamentos utilizados foram prescritos ou administrados de forma errada, gerando desperdício de recursos e agravamento de doenças, em vez de saúde e bem-estar social.

Com atuação em 75 âmbitos, os farmacêuticos conduzem o exercício profissional em áreas vitais para a saúde da Nação. Uma delas, por exemplo, é a dos diagnósticos laboratoriais, que sustentam e definem 90% das decisões médicas.

Em Santa Catarina, 9 em 10 laboratórios são de propriedade ou Responsabilidade Técnica de farmacêuticos. A precisão dos laudos – obtida com rigor técnico e alta tecnologia – permite avaliar com clareza os quadros clínicos e decidir por internamentos, altas hospitalares, ou definir quadros epidêmicos de comunidades.

Os farmacêuticos têm sido expansores da ciência, multiplicadores de conhecimento, e estão imersos na vida social em grande sintonia e compromisso com as comunidades.

Não por acaso, a Assistência Farmacêutica é um direito do cidadão, assegurada por Lei Federal. Todo estabelecimento de natureza farmacêutica deve ter um farmacêutico presente durante todo o horário de funcionamento.

Considerando a imensa capilaridade das Farmácias no território catarinense, e a extensão das horas diárias de funcionamento, pode-se perceber a grande contribuição dos farmacêuticos para o acesso do cidadão à saúde pública.

Também não por acaso, a Lei Federal determinou que Farmácia é Estabelecimento de Saúde, e não um simples comércio. Assim como o medicamento não é um produto qualquer, mas insumo tecnológico indispensável à saúde dos povos.

Os farmacêuticos estão habilitados a orientar o usuário de medicamento e a prescrever fármacos que não precisam de receita médica. Também estão autorizados, por lei, a aplicar vacinas e a manipular cosméticos e derivados.

O Conselho Regional de Farmácia de Santa Catarina, em sua atuação institucional, tem defendido que a sociedade catarinense se utilize mais, com maior constância e intensidade, desta riqueza presente em todos os municípios, que é um profissional de saúde disponível para prestar Assistência Farmacêutica. Não raras vezes, em pleno exercício profissional aos sábados, domingos e feriados. Com muita frequência, em períodos noturnos, quando postos de saúde estão fechados.

Os farmacêuticos têm formação humanista e social, e são dotados de espírito republicano. Uma análise da atuação da categoria em Santa Catarina comprova rapidamente que são profissionais que servem ao interesse público – em vez de servirem-se dele.

Neste Dia Nacional dos Farmacêuticos, é este exemplo silencioso, honesto, tantas vezes anônimo, de trabalho cívico e compromisso social que queremos enaltecer e honrar. Nossos 10 mil farmacêuticos catarinenses provam todo dia que há um Brasil sério, sim. E que este país sempre terá rumo enquanto as pessoas de bem continuarem fazendo suas boas obras, sem alarde, mas com paixão.

Karen Denez
Presidente do CRF-SC

Skip to content