CFF e Prefeitura de Itajaí recrutarão usuários de cocaína e crack para estudo com medicamento homeopático

Com a confirmação do financiamento da Prefeitura de Itajaí ao projeto Cocacrack, profissionais de seis unidades básicas de saúde do município acabaram de receber capacitação e darão início à seleção de usuários de cocaína e crack para participarem do estudo do Conselho Federal de Farmácia e entidades parceiras, que pretende avaliar a eficácia da Homeopatia na diminuição na fissura desses dependentes químicos.

A ideia é recrutar esses usuários até o final de novembro, quando eles passarão a utilizar os medicamentos homeopáticos por 12 semanas. O diretor secretário-geral do CFF, Erlandson Uchôa, reuniu-se com a equipe interdisciplinar envolvida no projeto, durante a capacitação realizada no dia 25 de outubro. Ele comemora o fato de a prefeitura de Itajaí ter apoiado o projeto financeiramente e disponibilizado as unidades básicas de saúde (UBS) para a execução do estudo.

As UBS participantes do projeto são: Cidade Nova I, Costa Cavalcante, Imaruí, Nossa Senhora das Graças, Promorar II e Votorantim. Em 2020, a unidade do Imaruí também vai integrar a pesquisa e recrutar usuários. Cada unidade irá recrutar usuários de cocaína ou crack em sua área de abrangência.

“Esta iniciativa é mais que um projeto, é uma oportunidade que pode propiciar a minimização dos danos causados pelas drogas, além de poder evitar o avanço da degradação social que coloca os usuários à margem da sociedade”, comenta Erlandson Uchôa.

A coordenadora estadual do projeto e presidente do GT sobre Homeopatia do CFF, Karen Berenice Denez, presidente do CRF-SC, explica que para participar os pacientes precisam ter entre 18 e 60 anos e devem se apresentar de forma voluntária ao estudo. A seleção dos candidatos inclui um questionário e a realização de testes de urina durante a aplicação dos medicamentos. “Durante o tratamento, o CFF irá monitorar, por meio de testes de urina, a presença das substâncias para a redução da fissura”.

As equipes de Estratégia Saúde da Família (ESF) do município terão apoio dos Núcleos Ampliado da Saúde da Família (NASFs), do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS AD), do Centro de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde de Itajaí (CEPICS) e do Consultório na Rua. Os agentes comunitários de saúde também ajudarão na divulgação do projeto na comunidade para que os interessados se cadastrem nos postos.

O projeto Cocacrack3 é desenvolvido pelo CFF em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, a Universidade do Vale do Itajaí (Univali) e a Associação Brasileira dos Farmacêuticos Homeopatas (ABFH). Os dois medicamentos homeopáticos usados no estudo, a base de folhas de coca e ópio, já mostraram resultados positivos no estudo do médico em São Paulo. A Secretaria de Saúde de Itajaí acredita ainda que a participação das equipes de atenção básica irá facilitar a adesão do usuário ao tratamento.

Fonte: Comunicação do CFF

Skip to content